Cimeira entre Portugal e Cabo Verde


21 de Fevereiro de 2017, ás 11:27 escrito por UECPLP



O primeiro-ministro de Portugal, António Costa, enalteceu ontem a cimeira entre Portugal e Cabo Verde e declarou que o aumento do apoio financeiro ao país africano representa um "momento de viragem" na economia portuguesa.

"Poder neste momento duplicar [o apoio] corresponde a um momento de viragem na nossa economia" e Portugal valoriza o apoio "ao desenvolvimento" de Cabo Verde pela "relação de amizade" entre os dois países mas sobretudo entre os dois povos, afirmou António Costa.

O chefe do Governo português falava na cidade da Praia, em Cabo Verde, 

na conferência de imprensa que se seguiu à IV cimeira bilateral entre Portugal e o país africano.

Na cimeira de hoje foi rubricado o Programa Estratégico de Cooperação (PEC), que vem sendo negociado entre Portugal e Cabo Verde.

A ocasião foi aproveitada para formalizar a disponibilização por parte de Portugal de 120 milhões de euros a Cabo Verde ao abrigo do novo PEC 2017-2021, valor que duplica face ao programa semelhante que estava até agora em vigor.

"A relação entre Portugal e Cabo Verde é única, funda-se na afetividade e na concretização de objetivos comuns", declarou o primeiro-ministro português, falando ao lado do homólogo cabo-verdiano, Ulisses Correia e Silva.

"Esta foi uma cimeira realizada em espírito de amizade entre os povos, povos que se relacionam com facilidade, pela língua e partilha de identidade cultural", valorizou por seu turno o chefe do executivo de Cabo Verde.

O encontro entre os dois países "atestou, uma vez mais, a excelência das relações políticas e de cooperação entre os dois países, e a importância desta parceria estratégica, abrangente e diversificada", acordaram os executivos de ambos os países na declaração conjunta que fechou os trabalhos.

Portugal esteve representado na cimeira não só pelo primeiro-ministro mas também pelo ministro dos Negócios Estrangeiros, Augusto Santos Silva, pelo ministro da Educação, Tiago Brandão Rodrigues, pela ministra da Administração Interna, Constança Urbano de Sousa, pelo ministro da Defesa, Azeredo Lopes, e pelo ministro do Ambiente, João Matos Fernandes.

Antes da cimeira, que decorreu no ministério dos Negócios Estrangeiros de Cabo Verde, António Costa foi recebido pelo primeiro-ministro do país africano, Ulisses Correia e Silva, no palácio do Governo, também na Cidade da Praia.