Governo timorense e União de Exportadores da CPLP assinam acordo de cooperação


27 de Janeiro de 2016, ás 09:31 escrito por UE-CPLP



Governo timorense e União de Exportadores da CPLP assinam acordo de cooperação

O Governo timorense e a União de Exportadores da CPLP assinaram hoje um acordo de cooperação que permitirá a Timor-Leste ter o primeiro laboratório de certificação de produtos e ajudará a criar uma incubadora de empresas.

O acordo foi assinado em Díli pelo ministro do Comércio, Industria e Ambiente, Constâncio Pinto, e o presidente da União de Exportadores da Comunidade dos Países de Língua Portuguesa (CPLP), Mário Costa.

Para Constâncio Pinto, o acordo marca uma nova fase de cooperação entre empresários dos países lusófonos e Timor-Leste, ajudando a fortalecer a capacidade exportadora de Timor-Leste.

"Faltava-nos a certificação nos nossos produtos, tanto no que podemos exportar como no que importamos. Com esta certificação podemos ainda este ano conseguir exportar algo para a CPLP ou para a nossa região", disse o ministro timorense.

Este acordo prevê, entre outros aspetos, a instalação de uma incubadora de empresas, que ajude a "impulsionar e dotar de competências acrescidas jovens empresários timorenses" e ainda a criação de um Laboratório de Certificação de qualidade de produtos de origem timorense.

Esses produtos serão depois incluídos na "Marca CPLP", segundo prevê o acordo, que inclui apoios na internacionalização, acesso a plataformas de 'networking' empresarial e formação, entre outras valências.

"Este protocolo visa fomentar e estreitar a cooperação entre empresários de Timor-Leste e da CPLP, ajudando também ao desenvolvimento do setor privado em Timor-Leste, com iniciativas que contribuem para a capacitação dos empresários locais", explicou Mário Costa.

Um dos principais objetivos é fomentar as parcerias entre empresas lusófonas e empresas timorenses, capitalizando também na posição estratégica de Timor-Leste como ponte entre a CPLP e a região do sudeste asiático.

A assinatura ocorreu depois de um encontro de preparação do primeiro Fórum Económico Global da Comunidade dos Países da Língua Portuguesa (CPLP), que decorre em Díli entre 25 e 27 de fevereiro.

O encontro, sob o tema "CPLP e a Globalização", pretende fortalecer os laços entre empresas e empresários lusófonos e estudar oportunidades de investimento e de negócio em Timor-Leste.

Considerado uma das principais iniciativas da presidência de Timor-Leste da CPLP, o encontro pretende responder às aspirações de Díli em tornar a lusofonia num espaço de relações comerciais e económicas mais fortes.

O encontro é apoiado pela CPLP, pela Confederação Empresarial da CPLP (CE - CPLP) e pela União de Exportadores da CPLP (UE - CPLP) e permitirá promover Timor-Leste como "plataforma para o desenvolvimento".

O encontro reunirá dezenas de empresários de vários países e centra-se em cinco áreas estratégias: indústria petrolífera, de gás e extrativa, agricultura e agroindústria, mar e pescas, indústria manufatureira, turismo e infraestruturas.

Em debate estarão questões como o papel da CPLP como bloco multirregional, o papel dos blocos económicos na economia global e os "desafios e as oportunidades da inserção da CPLP" noutros blocos económicos regionais.