Banco Mundial dá 45 milhões de dólares para ajudar áreas de conservação em Moçambique


24 de Setembro de 2018, ás 16:56 escrito por UECPLP



O Banco Mundial aprovou um empréstimo de 45 milhões de dólares para apoiar a segunda fase do Projeto de Desenvolvimento das Áreas de Conservação e biodiversidade em Moçambique, conhecido como Mozbio, anunciou hoje a instituição.

“O Programa Mozbio 2 vai ajudar a melhorar a vida das comunidades locais que vivem nas imediações das Áreas de Conservação e melhorar a conservação da vida animal, biodiversidade e ecossistemas de Moçambique”, lê-se num comunicado divulgado hoje na página do Banco Mundial através da sua Associação para o Desenvolvimento Internacional (IDA, na siga em inglês).

O projeto abrange cerca de 10 mil agregados familiares, representando mais ou menos 50 mil pessoas, “que vão beneficiar diretamente deste projeto, através de aumento do rendimento, dos empregos e do fortalecimento da capacitação pelas cadeias de valor que dependem de recursos naturais, como turismo, agricultura de conservação, uso sustentável da vida animal e de produtos florestais com exceção da madeira”, lê-se na nota.

“A gestão sustentável dos recursos é fundamental para reduzir a pobreza e promover a prosperidade partilhada”, disse o diretor do Banco Mundial para Moçambique, Mark Lundell, citado no comunicado.

Estabelecido em 1960, a IDA ajuda os países mais pobres do mundo com empréstimos sem taxas de juros, tendo já exercido um impacto positivo em 1,5 mil milhões de pessoas em 75 países, 39 dos quais em África, continente que recebe 54% dos mais de 18 mil milhões de dólares, em média, que o IDA dispensou anualmente nos últimos três anos.


Procurar