Alemanha garante apoio a educação, agricultura e sector privado


31 de Agosto de 2018, ás 09:25 escrito por UECPLP



Governo da Alemanha e de Moçambique têm encontro marcado para o mês de Outubro, em Berlim, onde vão definir o novo financiamento para alguns sectores de actividade nos próximos dois anos.
O ministro da Cooperação Económica e Desenvolvimento da República Federal da Alemanha, Gerd Muller, esteve de visita ao país de 25 a 26 de Agosto corrente, onde manteve um encontro com o ministro da economia e finanças moçambicano, Adriano Maleiane. Foi depois deste encontro que foi tornado público que o governo alemão vai apoiar diferentes áreas de actividade com particular destaque para a educação, agricultura e sector privado.

A localização geográfica do país, terra arável e bacia hidrográfica, são os principais elementos que levaram este país europeu a pretender dar cada vez mais o seu financiamento ao país, pelo menos no campo da agrícola. Por via disso, jovens moçambicanos serão habilitados em matérias relacionadas com as referidas áreas.


Moçambique recebeu da Alemanha um valor de 89.5 milhões de euros para o financiamento do sector de agricultura e educação no período 2016-2018. Esta já na sua fase de implementação, o país europeu garantiu que irá dar apoio ao país durante os próximos dois anos.

“Nós apoiamos todos os esforços no contexto financiamento. O ponto fulcral do nosso apoio para os próximos dois anos será o apoio a agricultura e aos programas energéticos para as áreas mais rurais. O solo moçambicano é produtivo e nós temos condições básicas para aumentar a produção e produtividade agrícola, desta forma acreditamos que pode-se combater a pobreza absoluta. Também é muito importante a formação profissional para a população jovem”, disse o ministro da Cooperação Económica e Desenvolvimento da República Federal da Alemanha.

Já o ministro da Economia e Finanças, Adriano Maleiane, diz que o encontro com o governante alemão serviu ainda para o governo solicitar mais apoio financeiro.

“Nós temos um programa de 2016 que termina este ano num montante de 89.5 milhões de euros. Pedimos que o governo alemão visse a possibilidade de aumentar este valor e olhar para as eleições gerais de 2019, temos um figurino recentemente aprovado e com certeza o nosso Orçamento de Estado precisará de ser apoiado. O valor que pedimos será alocado na área da agricultura, educação e sector privado”, esclareceu o ministro.

O O País ficou a saber que os governos da Alemanha e de Moçambique vão-se encontrar durante o mês de Outubro, em Berlim, onde entre vários aspectos vão definir o financiamento para os sectores acima referidos, no período 2019-2020.

Alemanha garante apoio a educação, agricultura e sector privado

Governo da Alemanha e de Moçambique têm encontro marcado para o mês de Outubro, em Berlim, onde vão definir o novo financiamento para alguns sectores de actividade nos próximos dois anos.

Texto: Joaquim Manhique

Foto: O País


O ministro da Cooperação Económica e Desenvolvimento da República Federal da Alemanha, Gerd Muller, esteve de visita ao país de 25 a 26 de Agosto corrente, onde manteve um encontro com o ministro da economia e finanças moçambicano, Adriano Maleiane. Foi depois deste encontro que foi tornado público que o governo alemão vai apoiar diferentes áreas de actividade com particular destaque para a educação, agricultura e sector privado.

A localização geográfica do país, terra arável e bacia hidrográfica, são os principais elementos que levaram este país europeu a pretender dar cada vez mais o seu financiamento ao país, pelo menos no campo da agrícola. Por via disso, jovens moçambicanos serão habilitados em matérias relacionadas com as referidas áreas.


Moçambique recebeu da Alemanha um valor de 89.5 milhões de euros para o financiamento do sector de agricultura e educação no período 2016-2018. Esta já na sua fase de implementação, o país europeu garantiu que irá dar apoio ao país durante os próximos dois anos.

“Nós apoiamos todos os esforços no contexto financiamento. O ponto fulcral do nosso apoio para os próximos dois anos será o apoio a agricultura e aos programas energéticos para as áreas mais rurais. O solo moçambicano é produtivo e nós temos condições básicas para aumentar a produção e produtividade agrícola, desta forma acreditamos que pode-se combater a pobreza absoluta. Também é muito importante a formação profissional para a população jovem”, disse o ministro da Cooperação Económica e Desenvolvimento da República Federal da Alemanha.

Já o ministro da Economia e Finanças, Adriano Maleiane, diz que o encontro com o governante alemão serviu ainda para o governo solicitar mais apoio financeiro.

“Nós temos um programa de 2016 que termina este ano num montante de 89.5 milhões de euros. Pedimos que o governo alemão visse a possibilidade de aumentar este valor e olhar para as eleições gerais de 2019, temos um figurino recentemente aprovado e com certeza o nosso Orçamento de Estado precisará de ser apoiado. O valor que pedimos será alocado na área da agricultura, educação e sector privado”, esclareceu o ministro.

O O País ficou a saber que os governos da Alemanha e de Moçambique vão-se encontrar durante o mês de Outubro, em Berlim, onde entre vários aspectos vão definir o financiamento para os sectores acima referidos, no período 2019-2020.

 

Notícia: opais.sapo.mz


Procurar