Reino Unido continua a ser o principal cliente turístico de Cabo Verde


17 de Agosto de 2018, ás 09:37 escrito por UECPLP



Reino Unido, Portugal e Alemanha são os principais clientes do sector turístico nacional. Juntos, estes países significam 48,6% do total de turistas que entraram em Cabo Verde nos primeiros seis meses do ano.

O Instituto Nacional de Estatística anunciou hoje um crescimento de 9,5% do número de hóspedes em Cabo Verde no segundo trimestre deste ano. Comparando com igual período do ano passado, revela o INE, registou-se um aumento de 9,3%.

“O Reino Unido foi o principal país de proveniência de turistas. Os turistas ingleses foram os que permaneceram mais tempo em Cabo Verde, com uma estadia média de 8,5 noites. A ilha do Sal foi a mais procurada pelos turistas, representando cerca de 55,0% das dormidas nos estabelecimentos hoteleiros”, aponta o relatório sobre as estatísticas do turismo no segundo trimestre deste ano.

No que respeita a hóspedes e dormidas, no primeiro semestre deste ano, o INE registou “mais de 383 mil hóspedes e cerca de 2,4 milhões de dormidas, movimentos que se traduzem em acréscimos nas entradas e nas dormidas, ambas de, 10,0% face ao semestre homólogo”.

“A análise por tipo de estabelecimento revela que os Hotéis continuam sendo os estabelecimentos hoteleiros mais procurados, representando 88,1% do total das entradas. Seguem-se as Residenciais com cerca de 3,7%, as Pensões com 3,2% e os Aldeamentos turísticos com 2,6%”, acrescenta o INE.

Por ilha, o Sal continua a ser o destino preferido “com 48,4% do total das entradas, seguido da ilha da Boavista, com 27,2% e Santiago com 12,7%. Em relação às dormidas, a ordem é a mesma, em primeiro lugar, a ilha do Sal com 55,0%, a seguir, Boavista com 34,1% e Santiago, com 5,0%”.

Por último, há a destacar que “os visitantes provenientes do Reino Unido tiveram maior permanência média em Cabo Verde (8,5 noites). A seguir estão os provenientes dos Países Baixos (7,2 noites), da Alemanha (6,9), e da Itália com permanência de 6,8 noites. Os Cabo-verdianos residentes permaneceram, em média, 2,8 noites nos estabelecimentos hoteleiros”.

 

Notícia: expressodasilhas.cv


Procurar