Moçambique espera vantagens na cooperação com BRICS


31 de Julho de 2018, ás 12:45 escrito por UECPLP



O Director da Cooperação Regional e Multilateral, no Ministério dos Negócios Estrangeiros e Cooperação, Alfredo Nuvunga, disse ontem, em Pretória, que Moçambique espera tirar mais vantagens na cooperação com o BRICS (bloco económico que integra Brasil, Rússia, India, China e África do Sul).

Falando um pouco depois da chegada a Pretória, do Presidente Filipe Nyusi, Nuvunga disse esperar que a participação de Moçambique, como convidado deste bloco económico,  impulsione as relações que existem entre  o nosso país e os estados-membros do BRICS.

Para além do Chefe do Estado moçambicano, foram convidados igualmente a participar nesta cimeira os Presidentes de Angola, Namíbia, Gabão, Senegal, Uganda, Togo e Ruanda.

Segundo o enviado da AIM, a cooperação entre o BRICS vem se intensificando a cada ano e abrange uma ampla gama de temas e modalidades. Desde a sua criação, a principal área de actuação do grupo tem sido nas instituições financeiras multilaterais e no G20.

Além da cimeira e das reuniões sectoriais, o diálogo no âmbito do BRICS abarca diversas instâncias, inclusive ministeriais e de altos funcionários, empresários e académicos.

A cooperação entre os bancos nacionais de desenvolvimento do BRICS teve início em 2010. Desde então, têm-se reunido à margem das cimeiras e realizam-se edições anuais de foro académico do grupo, onde participa um grande número de destacados académicos dos cinco países.

As reuniões têm propiciado reflexões originais dos países do BRICS sobre os desafios e as oportunidades com que se defrontam.


Procurar