Modernização do porto e aeroporto de São Tomé e Príncipe estimada em 66 milhões de dólares


16 de Julho de 2018, ás 09:37 escrito por UECPLP



São Tomé e Príncipe precisa de despender 66 milhões dólares para “modernizar” o porto e o aeroporto internacional da capital, pode ler-se num documento do Banco Mundial a que a Macauhub em São Tomé teve acesso.

O documento, na parte dedicada à Empresa Nacional de Administração dos Portos (Enaport), estima que a modernização do porto de São Tomé exigirá um investimento de 35 milhões de dólares, que visaria, fundamentalmente, a atracação de navios de carga.

O Banco Mundial menciona ainda como elementos necessários para a modernização do porto a “construção de novas docas, dragagem extensiva, sistema de informação de gestão moderna e aquisição de aplicações informáticas especializadas.”

Relativamente ao aeroporto, o documento afirma ser necessário gastar 31 milhões de dólares para actualizar a pista e modernizar as restantes instalações, a serem garantidos pela Empresa Nacional de Aeroportos e Segurança Aérea (ENASA).

O governo de São Tomé e Príncipe pretende aumentar a extensão da pista do aeroporto internacional de 2160 para 3200 metros, ao passo que a equipa do Banco Mundial aponta como prioridade o alargamento do terminal de passageiro e obras para maior garantia da segurança e protecção.

“A equipa acredita que o principal entrave do aeroporto é o tamanho do terminal de passageiros e não comprimento da pista”, lê-se no documento do Banco Mundial que defende as obras de “pavimentação, estacionamento, construção de duas áreas de segurança de fim da pista, substituição das luzes e equipamentos de controlo de tráfego.”

A China integra a lista dos parceiros de desenvolvimento e de cooperação que já manifestaram a vontade de investir em projectos que visam a modernização e actualização do porto e do aeroporto de São Tomé numa perspectiva de proporcionar o desenvolvimento sustentável do arquipélago. (Macauhub)

 

Notícia: macauhub


Procurar