Novos depósitos de grafite e vanádio aumentam perspectivas de exploração em Moçambique


23 de Março de 2018, ás 09:18 escrito por UECPLP



A empresa mineira australiana Mustang anunciou hoje a descoberta de novos depósitos de grafite e vanádio na zona de prospecção que ocupa no norte de Moçambique, aumentando as perspectivas de exploração.

"As perfurações na extensão sul mostram um potencial de dimensões adicionais no projecto Caula, estabelecendo-o como um projecto de classe mundial", referiu a empresa em comunicado.

Face aos resultados da prospeção, a Mustang vai aplicar uma nova estratégia focada em conseguir receitas de exploração a partir do primeiro semestre de 2019, acrescentou no documento.

"A escala e configuração (topografia geral, largura, profundidade) do depósito são favoráveis a atividades de mineração de teste antes da plena exploração", concluiu.

A Mustang tem uma mina de rubis na mesma região de onde agora pretende extrair grafite e que se situa ao lado de uma mina explorada pela Syrah, outra empresa australiana que já iniciou o embalamento e exportação de grafite.

A procura por grafite está em alta a nível mundial por ser um componente usado em baterias, numa altura em que o mercado de automóveis movidos a eletricidade e outros produtos elétricos - como as aeronaves autónomas (drones) está em expansão.

O vanádio é um metal cuja procura a Mustang prevê que venha a crescer, tendo em conta a utilização crescente na produção de aço e outras misturas usadas na construção e também em baterias.

 

 

 

Fonte: Sapo Notícias