Países da CPLP querem reforçar cooperação no comércio


16 de Março de 2018, ás 09:55 escrito por UECPLP



Os ministros do Comércio da Comunidade dos Países de Língua Portuguesa (CPLP) decidiram "consolidar os esforços" para aumentar "os fluxos de comércio e de investimento" entre os Estados-membros da comunidade lusófona.

Os ministros do Comércio da Comunidade dos Países de Língua Portuguesa (CPLP) decidiram "consolidar os esforços" para aumentar "os fluxos de comércio e de investimento" entre os Estados-membros da comunidade lusófona, durante a III Reunião de Ministros do Comércio da comunidade, que decorreu na capital brasileira, Brasília .

Os governantes decidiram também incentivar a cooperação técnica, no âmbito da CPLP, nas áreas de infra-estrutura da qualidade, metrologia, avaliação da conformidade, acreditação, bem como na superação de barreiras técnicas ao comércio, escreve o Notícias ao Minuto.

Os membros do bloco lusófono declararam, ainda nesta terça-feira, o seu apoio à realização de um seminário sobre as "Zonas de Processamento de Exportação e regimes congéneres dos países da CPLP, a fim de partilhar experiência sobre o tema e de estimular a atração de investimentos para a implantação de projetos industriais", bem como juntar "esforços para a construção de um 'website' para a divulgação" destas zonas.

Além disso, os países querem promover o "diálogo sobre Indicações Geográficas, no âmbito da CPLP", e estimular a participação dos Estados-membros no III Seminário Internacional de Indicações Geográficas e Marcas Coletivas, a realizar-se no segundo semestre de 2018, no Brasil.

O secretariado-executivo da CPLP, liderado pela são-tomense Maria do Carmo Silveira, fica com a incumbência de "identificar mecanismos de apoio financeiro" junto de organismos internacionais para a prossecução dos "objetivos e ações propostas" nesta reunião.

Os Estados-membros devem transmitir ao secretariado-executivo as informações necessárias que permitam concluir o trabalho de levantamento de "eixos estruturais para a cooperação económica na CPLP.

Os países lusófonos reconhecem a "importância da criação de um ambiente propício ao desenvolvimento económico, industrial e social, bem como à inovação e ao empreendedorismo" nos Estados da CPLP.

 

 

Fonte: O País