Índia quer fazer negócios em Cabo Verde


27 de Fevereiro de 2018, ás 09:39 escrito por UECPLP



O embaixador da Índia em Dakar, Rajeev Kumar disse hoje, no âmbito da conferência “Oportunidades de Negócio Índia / Cabo Verde”, que existem possibilidades de negócios entre os dois países.

Rajeev Kumar mostrou-se empenhado em abrir caminho para negócios entre os dois países, em várias áreas como informática, farmacêutica, biotecnologia e automóveis.

“Temos uma empresa indiana na área de agricultura de bombas e eles vão apresentar como podem oferecer os produtos para Cabo Verde. Existem possibilidade para esta empresa fazer negócio em Cabo Verde”, indicou. 

Além dessa empresa, Rajeev Kumar avançou que já identificou um conjunto de empresários que querem fazer negócio no nosso país.

Para o presidente da Câmara de Comércio Industria e Serviços do Sotavento (CCISS), Jorge Spencer Lima, Cabo Verde já identificou duas áreas de cooperação com a Índia. “No domínio da formação, a Índia tem um vasto programa, ao longo do ano, que inclusive é financiado pelo governo indiano”.

“Cabo Verde, seja a nível da Câmara de Comercio de Sotavento, operadores económicos e universidades vai aproveitar este ano a possibilidade de formação que a Índia oferece”.

Já o secretário de Estado da Economia Marítima, Paulo Veiga, que esteve na abertura do evento, explicou que o Governo vai facilitar as negociações e abrir oportunidades aos empresários. 

“Pensamos que há muitas coisas que podemos desenvolver em conjunto, tanto no sector público, como privado. Da relação que temos tido, especialmente na área da governação electrónica e tecnologias, há uma oportunidade dos privados tirarem proveito dessa parceria e dessa grande potência que é a Índia”, frisou.

O evento é realizado pela embaixada da Índia em Dakar, em parceria com a Câmara de Comércio de Sotavento, com o objectivo de identificar e analisar as oportunidades de investimento para os empresários indianos em Cabo Verde e informar os empresários de Cabo Verde sobre as oportunidades de investimento na Índia e eventuais parcerias entre os dois países.

De referir que este é o segundo encontro que se realiza entre empresários dois países.

 

Fonte: Expresso das Ilhas 


Procurar