BRASIL | Grupo brasileiro quer investir 150 milhões de euros em hospital na Guiné-Bissau


12 de Outubro de 2017, ás 19:38 escrito por UECPLP



O futuro "hospital de referência" será erigido nas instalações do antigo hospital Militar em Bissau

O grupo empresarial brasileiro Afaga Company Guiné-Bissau tenciona construir em Bissau um "hospital de referência" através de um investimento de 150 milhões de euros, anunciou Celso de Araújo, presidente do grupo.

O presidente do conselho de administração da Company do Brasil falava aos jornalistas à saída de uma audiência com o líder do parlamento guineense, Cipriano Cassamá.

O presidente do parlamento e a embaixadora da Guiné-Bissau no Brasil, Eugénia Saldanha, são indicadas por Celso de Araújo como os "principais impulsionadores do projeto", que deverá estar pronto dentro de um ano.

 

O futuro "hospital de referência" será erigido nas instalações do antigo hospital Militar em Bissau, destruído durante o conflito político-militar de 1998/99.

Caso as instalações não correspondam às expectativas, o novo hospital será edificado num outro local a ser disponibilizado pelo governo guineense, adiantou Celso de Araújo.

Os trabalhos da construção do estabelecimento hospitalar devem começar a partir de janeiro, precisou ainda o líder da Afaga Company Guiné-Bissau que considerou os guineenses um povo "alegre, trabalhador, mas que precisa de saúde".

"Vai ser um orgulho para nós ajudar a população da Guiné-Bissau", defendeu Celso de Araújo que esteve de visita à Bissau durante uma semana.